3 (bons!) motivos pelos quais você deve preservar a sua fertilidade

Ser mãe é um sonho pessoal – para cada mulher, pode chegar em determinada hora ou idade. Mas o corpo feminino é cruel neste sentido, e não espera: a partir dos 35 anos (e especialmente após os 40), a taxa de fertilidade de uma mulher pode cair mais de 50%.

Por conta disso, muitas mulheres optam por preservar a sua fertilidade, ou seja, congelar óvulos numa idade mais precoce para que possam utiliza-los no futuro, quando sua capacidade fértil será reduzida.

Segundo o Dr. Davi Buttros, médico associado do Fivmed, preservar a fertilidade “é uma boa opção também para mulheres que passarão por tratamentos oncológicos, já que, nestes casos, os ovários podem ser afetados pelo tratamento”, afirma.

Como se preserva a fertilidade?

Fertilidade feminina

Acompanhada por uma equipe médica, a mulher faz exames que avaliam a produção de folículos no ovário. Após este procedimento, é iniciado o tratamento: a mulher recebe estímulos ovarianos, no início do ciclo menstrual, por meio de medicamentos injetados, para que os folículos cresçam (este processo dura cerca de 12 dias). Estes folículos são selecionados e os óvulos captados em uma cirurgia simples e sem cortes, e depois são congelados pelo laboratório com uma técnica especial chamada Vitrificação, que permite que os óvulos sejam utilizados no futuro.

Fertilidade masculina

No caso da fertilidade masculina, o sêmen (advindo de ejaculação ou diretamente do epidímio ou do testículo) é congelado e armazenado pela Vitrificação, para que o homem possa utilizar em quanto tempo preferir.

3 motivos pelos quais você deve preservar a sua fertilidade

  • É muito simples

Para a preservação de ambas as fertilidades, o procedimento é simples, pouco invasivo, e demora poucos dias. É uma alternativa muito utilizada no Brasil, por mulheres que querem se estabilizar antes de formar uma família, que prezam pela carreira, ou ainda, que possuem algum problema de saúde e querem garantir maior fertilidade e possibilidade futura enquanto ainda o podem.

  • É seguro

Você vai ser acompanhado por uma equipe médica que vai avaliar as suas condições físicas para o procedimento, e será guiado por ela no período pós-procedimento também. Lembrando sempre que nenhum procedimento está isento da possibilidade de ter riscos. Mas, quando executado da maneira correta e com acompanhamento, as chances são raras. A qualquer momento, o laboratório e a clínica devem estar à disposição do cliente que realizou a preservação, para qualquer dano eventual, para qualquer dúvida que surgir, ou para quando for decidida a utilização dos óvulos ou sêmen congelados.

  • É uma tranquilidade a mais

Principalmente para as mulheres. Como dito anteriormente, a partir dos 35 anos a taxa de fertilidade diminui consideravelmente. Com a preservação da fertilidade, as mulheres que precisam postergar sua vida reprodutiva por questões pessoais e profissionais, têm uma chance a mais de realizarem o sonho da maternidade no futuro, antes que sua capacidade fértil inevitavelmente seja reduzida.

Comments are closed.